quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Casa Ramiro


Sito em Pieres, Marecos, concelho de Penafiel.


A verdadeira "tasca" no sentido da palavra. Mesas e bancos corridos. Todos bebem do mesmo jarro e a travessa de um é a travessa de todos. Não é um restaurante para meninos, mas sim, um espaço criado para quem gosta de comer e provar iguarias, cuja legislação comunitária não nos permite apreciar. É restaurante para gente de barba rija (seja homem ou mulher).


Na sala de jantar costuma estar um cão muito simpático, o qual aguarda que lhe seja atirado um osso mal esbichado.


A última vez que fui lanchar ao "Raimirinho", nome do proprietário, sentei-me ao lado de um Senhor de meia idade, lavrador, e da sua Senhora, lavradora, menina de uns 62 anos bem feitos, peso considerável e uma carregada nuance por cima do lábio superior.


Ele (o "Xô Nélio") optou por comer uns ossinhos de suã e eu uma punheta de bacalhau. O Xô Nélio pediu dois jarrinhos de branco, um para ele e outro para a Senhora (a "D. Miquinhas"). Eu pedi meio. Como estavamos na mesma mesa acabei por provar os ossos (excelentes!) e o Xô Nélio e a D. Miquinhas picaram do meu bacalhau (também excelente!). Acabámos por mandar vir mais 6 jarrinhos, ficámos amigos, jantámos por lá um cozido de óptima qualidade (à Quarta e ao Domingo há Cozido) e no fim até dividimos a conta. No fim a D. Miquinhas ainda pediu rim de porco frito com vinagre de vinho tinto. Para mim foi só café.


Depois de muita insistência, ainda fui a casa do Xô Nélio provar do vinho dele e comer uma sandes de "mouros" que ele próprio os faz. Saí de lá a rebolar, com um frasquinho de mel caseiro e uma fotografia da D. Miquinhas.


Concluíndo, é uma "Tasca" portuguesa concerteza com alegria sobre a mesa.


Preço: Éramos três e a conta foi dividida por dois; Paguei Euros 20.


P.S. O Filho do Xô Nélio e da D. Miquinhas é engenheiro de automóveis em Lisboa. Caso alguém precise de alguma coisa ele trata de tudo. O telefone dele é o 0931 785 89 65. Porra.. mas há quanto tempo é que eles não telefonam ao filho?


Vim a saber que o filho é mecânico na zona de Alverca e já esteve preso duas vezes. Os pais não souberam de nada e continuam a mandar-lhe um presunto e broa todos os Natais para uma morada em Lisboa.


Nota Final: Se tu, meu FDP, que comes esse presunto todos os Natais leres este blog, diz-me qq coisa que eu levo o vinho.


12 comentários:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Achei muito interessante seu blog...... vou incluir em meus favoritos...... para voltar e fazer outras visitas........ e ver todo o conteúdo.
Meus parabéns pelo excelente trabalho.

Tatiana

Anónimo disse...

Olá! Fiz uma visita rápida no teu blog e achei muito interessante este post. Quero felicitar-te pela brilhante abordagem do assunto.

Francisco

Anónimo disse...

Fiquei maravilhado com a simplicidade do restaurante, vou seguir o teu conselho. Obrigado pela dica.

Anónimo disse...

O teu blog não é bonito, é fantástico! Adorei o texto, demonstras bem o teu carácter e aquilo que já há muito não se vê: sinceridade e amizade! Não te deixes estragar por esta sociedade hipócrita em que vivemos, continua assim, sê tu mesmo.

Anónimo disse...

Li o teu post, adorei! Sabes que conheço um restaurante indiano que tem o título do teu post? Muito parabéns pela forma como retractas o restaurante...deixa água na boa!

Anónimo disse...

Por acaso conheço este restaurante...tem uma decoração artesanal muito agradável, num estilo despojado e despretensioso e uma comida genuína.

Roberto Almeida

Anónimo disse...

Gosto sobretudo de conversar à mesa. Tarde adiante, sem relógio, longe da pressa das ruas e dos horários apertados do trabalho. É à mesa que se forjam sólidos laços de amizade. E cumplicidades que perduram. Este restaurante garante, sem dúvida, esta premissa.

Grande abraço e continuação de bom trabalho.

Anónimo disse...

Fiquei com água na boca...Tenho pena que em Lisboa não existam Restaurantes como este!

Toca a postar mais Tascas destas!!

Grande Abraço

Felizmino Sacadura

D.P.V disse...

porque raio de carga de agua e que tu comentas insistentemente os teus proprios posts beca?
tas cada vez melhor pa!!!!

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Duarte disse...

Que engraçado. Que eu saiba o lugar onde estiveste( Ramirinho de Pieres) é mais uma tasca de bêbados. É onde eles se concentram todos. E é á custa dos bêbados que esse senhor tem o que tem. Vou-te dar um exemplo.
A portugal Telecom como empresa que é devia de mandar seguir os funcionários de Penafiel e ia ver que eles passam os dias enfiados no ramirinho de pieres, tanto os actuais como os que já se reformaram. E eu digo isto com certezas. Por isso caro amigo você só conheceu uma das partes do ramirinho de pieres, porque a outra é reservada aos bêbados de Penafiel. Obrigado